[Entrevista] Gisela Ferian Sutto autora do livro "As Cartas"

Olá amigos, hoje trago para vocês uma entrevista que fiz com a autora do livro "As Cartas"



nome completo : Gisela Ferian Sutto

data de nascimento : 27/04/1978

cidade em que reside :São Paulo

signo : Touro

time de futebol : Nenhum (hahahahah.. desculpe!)

comida favorita : Gosto de comidas caseiras, as feitas na hora, com amor e carinho. Se for com amor de Mãe, então, melhor ainda!

data importante : são duas: 18.12.2003 - quando encontrei o Amor da minha vida e 15.03.2011 - passagem da minha Mãe.

viagem inesquecível : Nova Zelandia - ou New Zealand. Conto isso no segundo livro, ainda em produção.

lugar que deseja ir : Itália.

uma cor : Verde, cor da cura!

um filme : Assisto muitos filmes, sou assinante de vários canais. Gosto de muitos, dizer um em especial é uma tarefa complicada, pois não tenho apenas um filme que tenha mudado a minha vida. São vários agregadores que fizeram sua parte, cada um com sua mensagem.

uma música : Segue a mesma orientação dos filmes. Em minha vida vários músicos ou bandas... diversas musicas têm sua parte importante em minha vida. Uma lembrança, um sentimento, um amor, uma dor, um momento, uma pessoa, uma relação. Dizer apenas uma musica, serei injusta com as demais, não só com o áudio, mas com as passagens importantes em minha mera existência!

o que te levou a escrever o seu primeiro livro : A emoção. Ao sentir em minhas mãos, os papéis amarelos, os cadernos pouco rasgados, os diários fechados com algumas páginas grudadas... ao ler cada linha deixada, abandonada pelo tempo ou secretamente escondidas ao longo de 40 anos, pude sentir cada emoção. Ali tive certeza de que nada poderia morrer.

um sonho : Que As Cartas vire uma peça teatral ou um filme.

um autor(a)que você admira : Zibia Gasparetto.

uma frase : "As vezes eu comparo a minha vida ao mar, as vezes maré alta, as vezes baixa, as vezes manso, as vezes bravio, as vezes romântico, esplendoroso, as vezes enjoado. Mas sempre, sempre em um eterno e misterioso movimento "

livro preferido : Li aos 14 anos de idade e na minha época, muitas amigas engravidavam, tão prematuramente, e pude compartilhar esta leitura com todas elas: "Deixe-me Viver", este livro, acredito, ser obrigatório para as meninas que engravidam e pensam em abortar. Outro livro, incrível, não que tenha a ver com minha vida, mas me fez pensar, mais ainda, em ficar longe das drogas foi "Christiane F.". Livro forte, com uma realidade tão dolorida que possivelmente, aquelas que pensavam em se envolver no mundo das drogas, possivelmente repensaram em todo o preço a pagar. Livros não mudam o mundo... mudam pessoas... e pessoas mudam o mundo... Portanto, acredito que ler é uma boa lição de vida!

um elogio que vc gostou de um leitor : Poderia ficar horas falando sobre meus leitores. Uma, em especial, me enviou um videozinho do Charlie Brown lendo livros (https://www.youtube.com/watch?v=p2lbHrLxjbg ). Incrível. Fiquei emocionada! Pude perceber que As Cartas realmente tem o poder de envolver as pessoas.

passatempo favorito : Gosto de várias coisas, minha mente a todo momento está ativada. Gosto de ler, assistir a filmes (dificilmente durmo no decorrer deles), estar com amigos e família, escrever, fazer exercícios físicos, receber pessoas em minha casa, fotografar, edições diversas de vídeos ou imagens... Não tenho um passatempo preferido pois faço da minha vida algo muito interessante, cada segundo... pois a vida é efêmera, hoje podemos estar aqui... no segundo seguinte não!

os personagens são baseados em pessoas que você conhece : Sim. Todos os personagens são reais.

sinopse:

"As Cartas é uma envolvente história que narra a forte relação entre mãe e filha.
Mãe desquitada que criou a sua filha sozinha, defendendo-se do mundo machista e sobrevivendo entre as traições da humanidade.
A doença que Narita enfrentou e o amor que sua filha, Sofia, dedicou, com a esperança de uma cura, passando por momentos que jamais um dia havia imaginado. A dor da perda e o momento sublime da separação de ambas.
A descoberta de uma caixa de cartas e poemas que Narita guardava por tantos anos e que revelaram à Sofia muitos segredos e passagens de suas vidas que a fez entender as tantas lacunas que havia em sua alma.
O encontro do amor pelo amigo de infância e o reencontro com o pai.
O entendimento que as emoções negativas levam às patologias, à descrença da vida e a doenças, que no fundo o amor e o perdão são sentimentos que libertam."

Nenhum comentário:

Postar um comentário