[Resenha] A Leveza da Cor do autor Neo Queavam

SINOPSE

Meu tear de breves passeios ,ressaltam significados, o extrair do cotidiano,o lúdico da vida...que as vezes não percebemos, que são as cores,e as tintas que permeiam nossa vida, nossos sonhos, do lírico que nos passa desapercebidos do dia dia,dos aromas de poesia que pairam no ar, são palavras de tintas derramadas no papel de vívidas telas, onde quem as admira, vai perceber as diferentes cores que carregamos em nossa paisagem, porque cada um tem sua íntima cor... corra,corei,corei...é poesia...entrelinhas de...paraíso...céu...


Resenha

A leveza da cor é um livro de prosa Poética que ressalta o lúdico da vida e nosso cotidiano e a importância das Cores em nossas vidas. É um livro com um narrativa reflexiva que nos faz parar para avaliar algumas atitudes que temos ao logo dos dias. Esses poemas nos faz viajar dentro de nós mesmos e em outras dimensões. A capa do livro é muito bonita sendo bastante colorida. E a diagramação está muito boa. Toda a arte gráfica, capa e contra capa foi feita pelo próprio autor.
Super recomendo a leitura desse livro e dou 5 estrelas para ele.
Gostaria de agradecer ao autor pela ótima leitura e me desculpa pela demora para ler o livro.
Existem 3 versões digitais, o autor me enviou a versão de fundo preto que ele chama de "universo".
O livro foi publicado pela Editora Biblioteca 24 horas e o ebook está disponível no site da Amazon.
Vou deixar aqui embaixo um dos poemas do livro que eu mais gostei:

Sem Cor de Sentimentos

Ao tocar a mão do absurdo... e querer me oferecer a tortura amizade... queria mais é me encontrar suspensa, no mundo que não se vê, escolher a esquálida com conjugação do desfilar pelo mundo sem cor de Sentimentos....


Instagram: @neoqueavam


Amazon: 

https://www.amazon.com/leveza-cor-Neoqueavam/dp/8541607178

[Entrevista] conheça um pouco sobre a autora

 bom dia amigos, hoje trago para vocês a entrevista que fiz com a autora Dilma Fernandes nova parceira aqui do blog.
Ela escreveu o livro Capuccino Grande.
Nome completo : Dilma Fernandes de Souza Silva
Data de nascimento : 12/05/1994
Cidade em que reside : Ibirité
Signo : Taurina
Time de futebol : Corintiana apesar de não gostar de futebol
Comida favorita : Strogonoff
Data importante : 12/05/17 e 21/06/17
Viagem inesquecível : Nunca viajei
Lugar que deseja ir : Canadá
Uma cor : roxo
Um filme : Meia Noite em Paris
Uma música : Critical Aclaim – Avenged Sevenfolg
O que te levou a escrever o seu primeiro livro : Sempre fui apaixonada pela literatura, tanto nacional quanto estrangeira, e sempre gostei de escrever. Primeiro escrevia poemas e poesias, mas aos quinze comecei a escrever minhas versões das histórias que eu gostava. Comecei então a criar histórias para minhas amigas e também comecei a escrever contos.
Eduardo Spohr é uma das minhas maiores inspirações para escrever.
Um sonho : conhecer o mundo todo. 
Um autor(a)que você admira : Eduardo Spohr.
Uma frase : “Todos os anões são bastardos, mas nem todos os bastardos precisam ser anões” Guerra dos Tronos
Livro preferido : O Anel dos Nibelungos de Carmen Segafredo.
Um elogio que vc gostou de um leitor : Quando eu fazia parte do mundo das fanfics, sempre adorei os comentários, mesmo que fossem apenas um gostei. Não tenho um em especifico. Sempre gostei de todos.
Passatempo favorito : Ler.
Os personagens são baseados em pessoas que você conhece : Não, nem mesmo em experiências minhas.
SINOPSE
“Ele morreu ali, na poltrona cara que tanto amava, sentado, de olhos fechados e com a boca aberta em formato de “o”. Era burrice manter uma arma de enfeite com munição, mas não foi ele. Fui eu. Já havia pensado em fazer aquilo diversas vezes antes, mas antes o meu corpo havia travado e eu havia abandonado a ideia. Meus olhos se encheram ainda mais e algumas lágrimas escorreram por meu rosto, mas eram de raiva e mágoa, não tristeza por tê-lo matado.Meu coração acelerou tanto que o modo como ele socava minhas costelas chegava a doer Ele me fitou por alguns segundos sem a cara de nojo ou de raiva, as únicas daqueles últimos anos, e havia sido bom receber aquele olhar. Meus ouvidos zumbiam e uma espécie de dormência tomou conta de meu corpo. Respirar passou a ser difícil porque minha garganta estava travada como se eu estivesse tendo uma crise de pânico, mas eu precisava de mais. Queria sentir mais daquilo.”

[Crônica] Festas Juninas - Por Marcelo Segala

    E chegamos no meio do ano, época das tradicionais festas juninas. Mas você sabe como elas surgiram ? Dizem os historiadores que foi há centenas de anos na Antiga Europa e que serviam para comemorar a colheita e homenagear deusas, entre elas Juno. Por isso as festa eram chamadas "Junônias".
    Devido a essa origem européia, elas chegaram ao Brasil com a colonização portuguesa. Por coincidência, os índios que aqui habitavam também realizavam festas no mês de junho e a fusão das tradições foi o estopim para as nossas festas de hoje.
    Como a Igreja Católica, através dos jesuítas, assumiu a realização dessas festas, três santos passaram a ser homenageados: Santo Antônio, São Pedro e São João.
    Hoje em dia temos esses festejos acontecendo em todo o território nacional, sendo que as duas festas juninas mais badaladas ocorrem em Campina Grande (PB) e Caruaru (PE).
    Mas agora vamos deixar um pouco de lado a origem histórica e falar das curiosidades dessas tradicionais farras. Afinal, quem nunca saboreou um quentão ou um pé-de-moleque ? E o casamento na roça ? Eu, por exemplo, já fui padre, coroinha, noivo e até pai da noiva de alguns desses "casamentos". Nunca pulei uma fogueira e nem subi num pau-de-sebo, mas já falei várias vezes a famosa palavra "anarriê" ao participar de uma quadrilha junina. E também já ganhei vários brindes nas tradicionais "pescarias".
    A festa junina é um retrato cultural do nosso povo e, além de ser muito divertida, serve para guardamos recordações inocentes e bonitas da nossa infância e a voltarmos a ser crianças quando participamos dessas brincadeiras quando somos adultos.
    E se você ainda vai participar de alguma festa junina nesse ano, não se esqueça de ficar atento ao maior de todos os avisos: "OLHA A COBRA !".


   

Indicado ao prêmio “Versatile Blogger Award"

 Hoje eu vim compartilhar uma notícia
O meu blog Eu, meus livros e você foi indicado ao " Versatile Blogger Award" pela Jaqueline Monteiro do Blog Eu Flor. É muito bom saber que estão gostando do meu blog.
E para quem não sabe o que é o Versatile Blogger Award, se trata de uma iniciativa para que blogueiros destaquem o trabalho de outros blogueiros, tipo uma troca sabe? Para incentivar ainda mais os blogueiros a criarem conteúdos com muita qualidade e se manterem ativos – isso é quase que um desafio.
De acordo com o VBA, assim que você recebe a indicação, tem que cumprir algumas regrinhas. Que são:
Agradecer à pessoa que lhe concedeu o prêmio – obrigado Jaqueline por indicar meu blog e por sua amizade. Te adoro flor.
Mencionar o blog da pessoa que lhe concedeu o prêmio – 
http://blogeufloroficial.blogspot.com.br/?m=0
Selecionar 15 blogs para também receberem o prêmio 
1 –  Blog O Menino Que Le
http://rodriguezfabbio.wixsite.com/omeninoquele
2 – Blog Mochila Literária
http://amochilaliteraria.blogspot.com.br/
3 – Blog Rabisco Literário
http://rabiscoliterariosm.blogspot.com.br/
4 – Blog São Tantas Coisas
http://saotantas.blogspot.com.br/
5 – Blog Tardes De Sexta
http://www.tardesdesextacomtarcisio.com.br/
6 – Blog Leitura Inconstante
http://leiturainconstante.blogspot.com.br/
7 – Blog Cara Do Espelho
http://caradoespelho.blogspot.com.br/
8 – Blog Um Baixinho Nos Livros
http://umbaixinhonoslivros.blogspot.com.br/
9 – Blog Folha De Pólen
http://www.folhadepolen.ga/
10 – Blog Felicisses
https://felicisses.wordpress.com/
11 – Blog Palavras Imaginárias
http://palavrasimaginariass.blogspot.com.br/
12 – Blog  STElivros 
stelivros.wordpress.com
13 – Blog Agridoce Leitura
http://agridoceleitura.blogspot.com.br/
14 – Blog Gente Fazendo Livro
https://gentefazendolivro.wordpress.com/
15 – Jovens Escritores www.blogjovensescritores.wixsite.com/escritores
Contar à pessoa que me indicou, sete coisas sobre mim:
1- adoro Livros de Fantasia;
2- assisto animes:
3- gosto de filmes de terror;
4- sou um pouco tímido;
5- sou baixinho;
6- não gosto de livros de biografias;
7- ainda não li os livros do Percy Jackson.

Sobre / Contato


o blog foi criado em Maio de 2016 e tem como principal objetivo
fazer divulgação e resenhas de livros, alem de dar dicas 
e falar dos lançamentos e fazer entrevistas com os autores. 
Aqui os autores nacionais sempre terão um espaço especial
para divulgar e falar sobre suas obras.

o blog é composto por três pessoas:

Pelo Blogueiro Nilton Alves
e Pelos Colunistas Marcelo Segala e Kelvin Henrique.

Contato

[Resenha] O Diário de M.H.


SINOPSE

Não leia isso, não é o que você pensa. Mas, se for ignorar meu aviso, vai saber exatamente no que está se metendo. Não diga que não avisei. É impossível descrever todos os tempos ancestrais que caminham conosco por essas ruas, envoltos por ilusões, eles acobertam sua perversidade no anonimato. Amor perdido, o câncer que se instala no peito de um andarilho noturno, escondendo seu coração do que parece real. No escuro, obcecados por desejos vazios, pinturas de pesadelos são trocadas por monstros mortíferos de formas originais estarrecedoras. Bairros dançam a céu aberto, sussurrando promessas de sonhos exóticos contaminando suas vítimas com delírios noturnos repletos de amor e paixão. Um estranho em uma cidade estranha.

Resenha

O Diário de M.H. é um livro de Terror do autor Thalles Paraíso publicado pela editora Novo Século em 2016.
Não leia isso, não é o que você pensa. Mas, se for ignorar meu aviso, vai saber exatamente no que está se metendo. Não diga que não avisei.
E se eu te dissesse que história de terror são reais e que ninguém está seguro pois o mal existe... Em o diário de M.H. conheçemos Malcolm Hammet um cara velho e alcoólatra que narra em seu diário suas lutas diárias com forças sobrenaturais.
Malcolm tem uma agência onde ele mesmo lutar com o forças sobrenaturais e é contratado para resgatar a jovem Jackie Heart depois de resgatar ela de um cativeiro eles passam a conviver juntos enquanto Malcolm não resolve o problema da garota. Eu gostei muito dos personagens e da forma como são bem parecidos, uma história de terror com uma pitada de comédia . É uma história envolvente mais tem parte do livro que é um pouco chatinha mais é só nas primeiras páginas depois a história vai ficando interessante. Não gostei muito da diagramação pois as letras são um pouco pequenas. Adorei as ilustrações que o livro tem em algumas partes o que deixa a história bem legal. Malcolm Hammet é cheio de defeitos e incertezas, mas está buscando uma forma de melhorar achei isso interessante, assim como Malcolm também temos defeitos e incertezas e estamos sempre lutando com os demônios dentro de nós mesmos, estamos sempre buscando ser uma pessoa melhor. Enfim é um livro que recomendo a leitura e que nos faz refletir um pouco em nossas atitudes.
O livro tem 382 páginas (amarelas) e é dividido não por capítulo mas por datas e tem linhas deixando ele parecido com um diário mesmo. E a capa é linda.
Dou 4 estrelas e agradeço ao autor pela oportunidade de ter lido sua obra.


Um pouco sobre o autor Thalles Paraiso:

“Sobriamente encantador”. Ouvi isso sobre mim uma vez. Nasci em 1982, em Volta Redonda, RJ. Comecei a beber aos trezes anos de idade, dando início a uma carreira precoce como um bêbado. Perdido sobre o que queria ser na vida, me graduei em Design Gráfico, curso que possibilitava alguma liberdade criativa. Aos vinte três anos, infeliz com quem eu era e com o que fazia, decidi ser uma versão melhor de mim. Parei de beber, perdi peso e comecei a estudar. Encontrei em meu computador antigo um texto intitulado “Odeio quinta-feira”. Uma nova bússola surgiu e continuei a estudar e escrever. Consegui um cargo publico e me mudei da pacata Volta Redonda para a gigantesca e insana São Paulo. Terminei de escrever meu primeiro romance. Agora restam apenas 27 anos de histórias acumuladas para serem escritas. Hoje, somente uma bússola me guia.

[Lançamento] Um Doce de Confeiteiro da Autora Janaína Rico


SINOPSE

Uma jornalista obstinada, em busca de novos horizontes na carreira. Um confeiteiro premiado, que prefere a reclusão de sua cozinha. Renata acreditava que aquele seria seu último dia de trabalho na redação atual e então ela poderia seguir para o emprego dos sonhos, em Londres. Bastava entrevistar o confeiteiro Braga, recém ganhador da premiação "Melhor Cupcake das Américas". Um profissional que zelava pela discrição e que nunca havia exibido seu semblante na mídia. A caminho do Braga’s Cake Design uma batida de carro a faz conhecer um bonitão, que a atrai imediatamente, mesmo que ele tenha machucado o seu possante. Ao chegar no local da entrevista, ela descobre que o confeiteiro e o moço bonito são a mesma pessoa e, em meio a tantas guloseimas, a atração entre eles se torna ainda mais irresistível. Só que a jornalista está de partida para a Inglaterra e agora precisa tomar uma decisão. O que vale mais? O emprego de ouro ou uma paixão avassaladora? Com muito açúcar, chocolate e merengue, este romance é uma receita de sensações intensas e avassaladoras, ingredientes que irão lhe deixar com água na boca e com vontade de experimentar o gosto de se apaixonar por um confeiteiro.