segunda-feira, 14 de junho de 2021

A Cabeça do Dragão por Gustavo Miotti



O filme “Lost in Translation”, da diretora Sofia Copolla, narra a passagem de dois americanos pelo Japão. Em vários momentos, os personagens parecem ter perdido o sentido na tradução de alguma ação ou fala, bem como ficam perdidos na compreensão da cultura japonesa em quase sua totalidade. Assim que me sinto em relação a China. Apesar de tê-la conhecido há mais de 25 anos, quando ainda predominavam as bicicletas e os homens vestindo o traje tradicional de Mao Zedong, é um destino que quanto mais busco, leio e estudo, parece que mais distante estou de compreendê-lo.

Se às vezes achamos o Brasil complicado de entender, imagine a China, que tem quase 4.500 anos a mais em sua história, 302 línguas faladas e uma população quase sete vezes maior. Mas ao me deparar com as contradições da China atual, sempre me recordo do paradoxo de Sócrates: Só sei que nada sei! Buscando algo bem mais recente, a sinóloga italiana Giada Messetti desabafa em seu livro sobre a China: “Depois de morar tantos anos no país, aprendi uma única coisa. Quando se trata de China, somente uma coisa é certa: nada é simples como possa parecer. Nada!” Paradoxalmente, aceitar essa complexidade auxilia a entender um pouco mais o dragão através de três importantes perspectivas: yin e o yang, o pensamento chinês e o confucionismo.

Yin e o Yang é uma das mais importantes características da filosofia chinesa e, como quase tudo na China, é algo simples e complexo ao mesmo tempo. O princípio afirma que tudo existe de forma interdependente e em opostos contraditórios, como frio-calor, antigo-novo, escuro-claro e feminino-masculino. A interação entre os extremos mantém a harmonia do universo e influencia tudo ao seu redor. O Yin e o Yang normalmente sugerem lidar com as coisas de modo balanceado e harmônico entre os dois elementos que influenciam diversos aspectos do dia a dia. Por exemplo, no espaço de trabalho empregados ou executivos têm situações em que precisam ser mais receptivos (yin) e momentos que devem ser mais agressivos (yang) para o bem da organização. Na paternidade, tem situações que os pais precisam ser mais carinhosos e acolhedores (yin) e em outros mais retos e disciplinadores (yang).

Muito dos desencontros está na diferença na lógica do pensar de um ocidental e um chinês. No ocidente, temos um modo de pensar linear, analítico e atento a classificação, enquanto o chinês pensa circularmente, holisticamente e mais atento a concatenação. O pensamento chinês é lateral, não é possível isolar analiticamente um pedaço da realidade. Sempre o contexto é levado em consideração. Nosso pensamento segue uma linha lógica, iniciando por generalizações e movendo para os específicos. Os chineses tendem a mover da generalização para o específico dos detalhes diversas vezes, sem ordem, o que nos parece sem sentido algum. O foco do pensamento chinês é no resultado e não na lógica em si. O mundo parece ser muito complexo para seguir a linearidade do pensamento ocidental. O pensamento chinês não é linear, mas um emaranhado de ideias.

Também influencia no modo de pensar as diferenças nos sistemas de valor. Nós ocidentais prezamos acima de tudo pelo direito individual, a liberdade e a escolha livre. No outro lado do mundo, o grupo sempre está acima do individual. A harmonia e os objetivos coletivos são mais importantes que as preferências individuais e as diferenças culturais e de valores. Um reflexo desta diferença no modo de pensar se dá no campo da medicina. No ocidente se analisa o paciente pelas diversas partes do organismo (neurologista, cardiologista, ginecologista, etc...), enquanto a medicina tradicional chinesa se baseia no equilíbrio de uma parte do corpo com a outra, no interior do mesmo sistema. Alguém que já tenha feito acupuntura irá recordar.

Os valores predominantes da sociedade chinesa derivam dos prescritos do filósofo Confúcio, cujos pensamentos escritos nos Diálogos de Confúcio se tornaram como uma fusão da Bíblia e a Constituição para os chineses. Seus ensinamentos morais datam de mais de 2.500 anos e, diferentemente das religiões monoteístas, não prega uma receita de bula para se chegar ao paraíso, mas um código de conduta social. Este sistema filosófico constitui um conjunto de ensinamentos sobre ética e harmonia social e podem ser resumidos na célebre frase de Confúcio: "não faça aos outros aquilo que não gostaria que fizessem a ti”. Um dos aspectos mais importante do Confucionismo é o respeito e a devoção aos mais velhos, e isso implica disciplina, respeito e deferência nas famílias, escolas e governo.

Mao Zedong considerava a filosofia, ligada aos imperadores e ideologicamente oposta aos ensinamentos marxistas, retrógada e por isso tentou bani-la. Mandou destruir os templos, derrubar as estátuas de Confúcio e queimar os livros que pregavam a doutrina. Porém, a filosofia nunca deixou de existir e Xi Jinping promoveu o renascimento do confucionismo como forma de expelir a influência do pensamento ocidental, principalmente o americano de valores individuais e do poder da democracia. E, também, como forma de legitimar e consolidar o seu poder e do partido comunista como líder moral do pensamento chinês.

Com a China voltando a ser protagonista dos destinos do mundo, ir além dos estereótipos ligados ao país é uma habilidade fundamental para quem quer compreender os prováveis destinos da humanidade. Vimos que apenas ignorá-la pode levar a novos desastres, como o Covid-19.


Gustavo Miotti é autor do livro Crônicas de uma pandemia – reflexões de um idealista. Empresário e Cientista Econômico, pesquisa atitudes relativas à globalização em seu doutorado no Rollins College (Estados Unidos).

sexta-feira, 11 de junho de 2021

[RESENHA] O Príncipe Que Perdeu As Palavras por Nilton Alves

RESENHA] O Príncipe Que Perdeu As Palavras é uma Fábula Encantadora Escrita por Letícia Araújo e Ilustrada por Carol Porto, publicada em 2021 pela Editora Inverso. 
"Em meio a uma floresta encantada com seres extravagantes, casinha de campo com girassóis na janela e um galo que só canta adiantado, uma árvore mágica vai de amores pelo príncipe contador de histórias, cujo coração pertence à princesa de sorriso mais belo daquele reino"
Com uma narrativa envolvente, leve e doce, a autora conduz o leitor infantil  por questões emocionais difíceis de lidar, até mesmo para nós adultos. mostrando para as crianças a importância de demonstramos nossos sentimentos para as outras pessoas e sempre analisarmos nossas atitudes. 
O livro tem capa dura, ilustrações lindíssimas e a diagramação está boa. É uma linda edição para dar de presente para seus filhos, irmãos. 
Fiquei encantada com essa leitura, rápida mas que nos faz refletir bastante sobre como reagimos quando nos sentimos rejeitados e a importância do diálogo. 
Dou 5 estrelas para esse livro. Obrigado Editora Inverso pela parceira. 

[RESENHA] As Crônicas de Teçå - O Colar Mágico do autor Gusttavo por Nilton Alves

[RESENHA] As Crônicas de Teçå - O Colar Mágico do autor Gusttavo Majory publicado em 2021 pela Editora Meus Ritmos é um livro infanto-juvenil que traz uma nova roupagem do folclore brasileiro, ensinando aos leitores a importância da preservação da natureza. 

Teçå é um garoto que sai de casa na madrugada e junto com um garoto que lhe pede ajuda, parte para uma aventura na floresta. 

Com uma narrativa envolvente e personagens cativantes, Gusttavo nos  mostra a importância da amizade, a confiarmos em nós mesmos. 
Nos mostra que ter medo de algo sem ao menos conhecer, só faz o medo crescer. 

Não deixemos de viver e sonhar, mas devemos ter cuidado para não sonhar demais e ficarmos presos ao mundo da fantasia e não realizar com medo do que vão dizer. 
Gusttavo tem uma escrita leve e envolventes que nos faz refletir bastante sobre atitudes e fragilidades que temos. Mostra a importância de dar segundas chances.

O legal desse livro é que você pode escolher o final da historia, se acredita na magia ou se não. 
O livro tem uma ótima diagramação, tem 147 páginas e é dividido em 17 capítulos. Eu fiquei muito alegre, pois ajudei a escolha da capa. 

5 estrelas e uma super recomendação é o que está obra merece. É um livro muito bom para se trabalhar na sala de aula.

terça-feira, 8 de junho de 2021

Resenha do livro Doce Perigo da autora Valéria Veiga

" Você foi a melhor coisa que me aconteceu. Eu juro que vou te proteger de tudo"

Doce Perigo é um Romance Erótico recomendado para maiores de 18 anos, É o primeiro livro de uma série escrita por Valéria Veiga. 


Com uma narrativa envolvente, uma pitada de erotismo, a autora inova na história da garota que vai trabalhar na empresa e se apaixona pelo CEO, acontece que esse cara é chefe da máfia que faz tráfico de armas e drogas, suas boates funcionam como laranjas para lavagem de dinheiro.

A história é contada alternado entre o ponto de vista de Sarah e o de Ryan Cooper. 

O enredo possue cenas bastantes apimentadas, os personagens são cativantes, Sarah sonha em se livrar de seu trabalho chato e ir trabalhar na Cooper. 

Ryan Cooper é um homem lindo, inteligente e muito misterioso. pega todo mundo e não se prende a ninguém, mas isso muda quando conhece Sarah.

A autora falar sobre família, amizade e medos. O final foi sensacional e deixa o leitor louco para lê o próximo volume. 

Apesar de ser o primeiro livro de uma série ele tem sua história única, porém os livros se conectam.

Dou 5 estrelas para esse livro e agradeço a LC Agência por me colocar na leitura coletiva dessa obra e conhecer essa história. Tambem agradeço a autora.

O livro está disponível para compra na Amazon. 

Sobre a autora:


Nascida e criada em uma família de classe média da cidade de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, estudou no tradicional Colégio La Salle Abel durante o ensino fundamental e médio e cursou Educação Física na Universidade Gama Filho. 

Começou a escrever em 2019, sendo seu primeiro livro sua autobiografia Sem Fim. Reside com sua filha desde 2016 nos Estados Unidos.

segunda-feira, 7 de junho de 2021

Livro 'TI de Salto' apresenta relatos inspiradores de 21 mulheres do setor tecnológico


Autoras contam como venceram o preconceito de gênero no segmento, tornaram-se bem-sucedidas na área e como romperam paradigmas em prol da presença da mulher na TI. Além de darem lições de sororidade. São depoimentos que buscam inspirar, encorajar e abrem as portas para um debate

O primeiro algoritmo foi escrito pela condessa Ada Lovelace, considerada a mãe da computação, no século XIX. Mesmo com mulheres importantes ao longo da história, há quem acredite que lugar de mulher não é na tecnologia. Apesar de ainda serem minoria nesse mercado predominante masculino, as contemporâneas da Ada estão cada vez mais presentes no dia a dia e fazem a diferença no universo de Tecnologia da Informação (TI). 

Pensando nisso, a empresária Sylvia Bellio reúne histórias dessas mulheres transformadoras no seu novo livro, TI de Salto. A publicação, que integra o Projeto Conte Sua História, traz 21 personalidades femininas, incluindo a organizadora, que vencem as adversidades ao longo da jornada. São assistentes, técnicas, analistas, gestoras, executivas, CEO e até mesmo entusiastas da área. 

A ideia da obra, de acordo com Sylvia, surgiu da “vontade de ajudar, inspirar e incentivar outras mulheres” a participar do mercado e fazer parte dessa transformação. A apresentação é assinada pela jornalista e executiva Sandra Boccia, que destacou a importância da organizadora em dar voz a outras empreendedoras. 

Já a introdução ficou por conta do líder da Dell na América Latina, Luis Gonçalves. Para ele, as trajetórias das mulheres presentes no livro são inspiradoras e carregadas de propósito. O lançamento da obra acontece no dia 19 de junho, às 17h.

A baixa presença feminina nas salas de aula é comum nas narrações das autoras. De acordo com a pesquisa Estatísticas de Gênero, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, elas representavam 13,3% das matrículas nos cursos presenciais de graduação na área de Computação e Tecnologias e Comunicação. E, na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), também do IBGE, mostrou que somente 20% dos profissionais da área de tecnologia de informação são mulheres. 

Com isso, elas acabam sofrendo a síndrome do impostor, que é aquela sensação de se sentir inferior aos demais e incapaz de reconhecer o próprio sucesso. Esse problema foi enfrentado por algumas retratadas do livro.

Além do horizonte

Elas saem da zona de conforto, como uma líder global de TI, que deixou o trabalho no Brasil para encarar um novo desafio em uma companhia, nos Estados Unidos. Isso aos 50 anos e sozinha. 

Situação parecida aconteceu com uma jovem profissional que deixou o Nordeste para “inovar” em São Paulo, como ela mesmo diz. Apesar das barreiras, ela conseguiu e, atualmente, é líder do Comitê de Diversidade e Inclusão na empresa onde trabalha, além de ser cofundadora de uma comunidade destinada às mulheres cis e trans na tecnologia.

As questões de gênero e a diversidade também são pautas defendidas por outras mulheres retratadas na obra, além dos questionamentos de ser mãe e profissional no setor tecnológico, que não é tarefa fácil de conciliar. Entretanto, a maternidade levou uma autora ao cargo de CIO de uma empresa.

Compartilhar

O desejo em compartilhar o que sabem para outras pessoas está no sangue das autoras, elas contam como levam o conhecimento através de palestras, mentorias e até mesmo de escolas, como a presidida por uma nomeada da lista dos 30 jovens de destaque de uma revista de negócios, em 2017. 

Após mais de anos de experiência no setor financeiro, Sylvia Bellio fundou a empresa itl.tech, que foi eleita por quatro anos consecutivos a maior revendedora da Dell no Brasil, e é a única mulher no país a fazer parte do conselho de empresas parceiras da marca.

Em 2016, quando começou a participar do DWEN (Dell Women's Entrepreneur Network), uma rede da Dell que capacita empreendedoras para crescimento de seus negócios, ela entendeu que “não estava sozinha no mundo da tecnologia” e surgiu a vontade de transformar o mercado. 

Desde então, Sylvia escreveu os livros “Simplificando TI” (2018), ‘Impressões Digitais” (2019), organizou o “Mulheres Além do Óbvio” (2020) e, lançou também o “Projeto Conte Sua História”, onde mulheres podem compartilhar suas experiências de vida.

 

Livro: TI de Salto
Organizadora: Sylvia Bellio
Editora: Árvore Digital

Sobre Sylvia Bellio

CEO e Co-fundadora da itl.tech - empresa eleita por quatro anos consecutivos o Maior Canal de Vendas Dell Technologies. Organizadora do Projeto Conte sua História que tem como objetivo divulgar, compartilhar histórias de mulheres da vida real. Primeiro livro do projeto foi lançado ano passado – Mulheres Além do Obvio. 

Iniciou a carreira no setor financeiro, atuando como gerente da área administrativa de uma grande Instituição Financeira.

É autora dos livros “Simplificando TI” e “Impressões Digitais”. Organizadora do Projeto Conte Sua História que compartilhas histórias de mulheres da vida real, em 2020 lançou primeiro livro do Projeto – Mulheres Além do Obvio.Com mais de 20 anos de experiência no mercado de tecnologia conduz sua equipe de arquitetos de soluções e executivos de negócios para se posicionarem lado a lado com os profissionais de TI na busca de soluções para resolver os desafios de negócios das empresas.

Introduziu no Brasil fabricantes como: DotHill Systems de armazenamento FC; EqualLogic armazenamento ISCSI; Force10 de networking; Compellent de armazenamento FC|ISCI, entre tatas outros fabricantes. 

Tem papel de destaque no empoderamento feminino dentro do universo da tecnologia.  É a única mulher a compor o conselho das empresas parceiras da Dell Technologies no Brasil. Membro do DWEN Dell Women’s Entrepreneur Network e participante das últimas edições do evento. Integrante do WPN Women Partner Network. Integrante do Female Force Latam.

terça-feira, 1 de junho de 2021

“Devaneios de uma mente perturbada" se inspira em lendas reais e trabalha o horror provocado pelo ser humano



Adam Mattos lança seu livro de contos que flerta com o suspense,o horror e o terror presentes na realidade humana.


O escritor londrinense Adam Mattos está com o livro ``Devaneios de uma mente perturbada” em pré-venda pela editora Flyve, uma obra de contos que trabalha o    terror e o horror possíveis de serem feitos e sentidos pelo ser humano. A obra com 25 contos também traz críticas sociais e busca tanto provocar arrepios de medo nos leitores quanto tirar as pessoas de sua zona de conforto. O livro pode ser adquirido no site da editora Flyve por apenas R$39,90 até o fim de junho.


Devaneios de uma mente perturbada é o segundo livro publicado pelo autor, que tem o “medo” como mote de seus trabalhos. Adam Mattos, inclusive, já adianta que a leitura é para quem gosta do lado sombrio da literatura. “Devaneios de uma mente perturbada é um livro de terror que escancara a maldade humana em toda a sua crueldade, inclusive se baseando em lendas reais. Mas deixando sempre uma pergunta no ar: O ser humano nasce mau ou torna-se com o tempo?, explica o autor.


O livro é o segundo planejado para a Trilogia da Maldade, que começou com o título de poesia “Alma em pedaços” e terminará com um romance, o qual atualmente ainda está em processo de escrita por Adam.


Os interessados podem comprar o livro com desconto na pré-venda pelo site da editora Flyve, e ainda ganhar brindes, como um aviso de porta e um caderninho para anotar seus devaneios. A pré-venda começou no dia primeiro e vai até o fim de junho. 


Confira a sinopse do livro:


Devaneios de uma mente perturbada é um livro de contos que flertam com o suspense e com o horror. Mas o horror real. Aquele que pode acontecer com qualquer um de nós.


É um livro perturbador, justamente por isso. Ele escancara a maldade humana em toda a sua crueldade, inclusive se baseando em lendas reais. Mas deixando sempre uma pergunta no ar: O ser humano nasce mau ou torna-se com o tempo?


“Impressionante! A forma como o autor disseca todo o mal do ser humano e transborda pelas páginas do livro me deixou sem fôlego desde o primeiro conto e só consegui respirar quando terminei. Com certeza você não vai sair ileso, assim como eu.” Maria Paula do IG: @folheando.ideias


Saiba mais sobre o escritor:

Adam Mattos é um mensageiro do sombrio, do macabro e do desconforto. O autor, de 35 anos, nascido em Londrina, dedica seus dias a criar páginas aterrorizantes para os seus leitores e incentivar a leitura de autores nacionais. Estreou com o livro de poesia “Alma em pedaços”, que deu início também a uma trilogia da maldade, composta por mais um livro de contos, “Devaneios de uma mente perturbada” e um romance que está em processo de escrita. 


Além disso, o escritor já participou de 15 coletâneas e administra vários grupos voltados para a literatura, como o clube de leitura da Flyve. Ele também é membro da Academia Independente de letras, ocupando a cadeira 170 – “A Tolerância” e embaixador internacional da paz, pelo “World literary forum for peace and humanrights. 


Adam vive atualmente em Curitiba, e entre uma escrita e outra, vê séries e lê livros para desopilar de seus pesadelos impressos.


Mais informações:

Site do autor:https://www.adammattos.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/adam.mattos.escritor/?hl=pt

Facebook:https://m.facebook.com/profile.php?id=100001679200233

Livro na editora:

https://www.editoraflyve.com/product-page/devaneios-de-uma-mente-perturbada

Resenha D'Angelo O Viajante de Conca do autor Sérgio Giacomelli

D'Angelo O Viajante de Conca do autor Sérgio Giacomelli é um romance de época envolvente que tem como cenário Milão e a Costa Amalfitana, traz personagens cativantes e um enredo bem construído. 


"Tendo como plano de fundo um cenário pós-guerra, o autor explorar o recomeço de sonhos, perdas e novas chances. 

Depois de perder a mulher e a filha, o único motivo de viver para Matteo é seu filho de catorze anos, enquanto mantém suas lojas de roupas finas.
O tempo passa e o destino conduz Valentine à loja de Matteo para comprar um vestido"

Um romance encantador com personagens fortes. 
O livro é dividido em 28 capítulos e possui 294 páginas. 

A história é narrada em terceira pessoa e tem uma diagramação agradável. A capa traz um ar de antigo e combinou muito.

A escrita do autor é leve e fluir bem, gosto de como ele descreve as coisas nos fazendo imaginar belas paisagens italinas, despertando em nos o desejo de conhecer cada local onde se passa a história. 

A autor nos apresenta o amor em suas várias formas. 
Dou 5 estrelas para esse livro e super recomendo a leitura para os amantes de romance de época. 

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Quatro histórias de amor sobre as mais diversas formas de amar


Lançamento da escritora e mediadora de leitura Cléo Busatto surpreende público infantojuvenil com narrativas aparentemente independentes, mas que se revelam interligadas ao fim da história









Apesar do título sugerir uma restrição ao falar apenas de amor, Quatro histórias de amor para pequenos leitores não se limita quando o assunto é sentimento e emoção. Por meio das palavras e das relações entre os personagens, a escritora e mediadora de leitura Cléo Busatto manifesta as mais diversas sensações no coração dos jovens leitores.

Autora de outras 33 produções, Cléo inova na estrutura literária com quatro narrativas aparentemente independentes em formato de prosa poética, mas que se revelam interligadas durante o percurso da história. A falta de nominação dos personagens, definidos apenas como Menino, Menina, Velho, o cachorro, etc, permite que o leitor abra a imaginação e associe cada um deles com o que a realidade permitir. 

O menino que não tinha pai nem mãe viu a lua, sua madrinha.
Ela reconheceu o afilhado.
Deu-lhe uma capa feita com gotas de sereno.
– É para proteger você, disse ela.
(Quatro histórias de amor para pequenos leitores, p. 30)

Durante as histórias, Cléo dá voz para crianças sem família, sem uma casa para chamar de lar e que mesmo assim não perdem o olhar de surpresa para si e o mundo. A autora reflete em seu texto a ternura, delicadeza e a força dos relacionamentos, seja de humanos ou animais. São relações de afeto que nascem generosamente no coração das crianças.

Quem deu forma e cor à produção de Cléo é o premiado ilustrador carioca Mateus Rios, que, enquanto refletia sobre a realidade de tantas crianças, lembrou da força que é criar beleza onde quase nada é belo. Além dos enriquecedores momentos de leitura e reflexão, o projeto encontrará os jovens leitores em mais de 50 intervenções artístico-literárias virtuais em escolas públicas de Curitiba. As ações lúdicas envolvem a crianças através da literatura, da narrativa, do canto e do jogo para criar um momento de sensibilidade e prazer por meio dos livros.

Ficha Técnica:
Título
: Quatro histórias de amor para pequenos leitores
Autora: Cléo Busatto
Ilustrador: Mateus Rios
ISBN:    
 978-65-87181-05-9
Editora:    CLB Produções
Páginas: 48
Formato: 27,5 x 20,5 cm
Preço: R$50,00
Link de venda: 
https://amzn.to/3hlb5Ll

SINOPSE: A obra contém quatro narrativas aparentemente independentes que se imbricam em uma novela única de que serão parte e formarão um texto que é maior que a soma das partes. As histórias falam das muitas oportunidades de unir pessoas, bichos e a natureza. Ao ler suas páginas o leitor irá conviver com a ternura, a delicadeza e a força dos afetos, seja dos humanos como dos animais. O título proposto inclui uma aparente restrição: as histórias são de amor. Na verdade, o que se narra é a diversidade das formas de amar: as pessoas, a natureza, a vida.

SOBRE A AUTORA: Cléo Busatto é uma artista da palavra. Autora de 33 obras entre literatura para crianças e jovens, teóricos sobre oralidade e mídias, que venderam aproximadamente 280 mil exemplares. Elas fazem parte de programas de leitura e catálogos internacionais, como o da Feira do Livro Infantil de Bolonha – Itália. Pedro e o Cruzeiro do Sul foi finalista do 1º Prêmio Barco a Vapor. Em 2016, A fofa do terceiro andar foi finalista do Prêmio Jabuti, na categoria juvenil e selecionado ao PNLD 2020 Literatura. Contou histórias para mais de 150 mil pessoas em 263 municípios do Brasil e exterior.

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Que comece o matriarcado: romance enaltece o poder feminino


Entre ficção e realidade, a obra "Valentine" apresenta os desafios que mulheres enfrentam ao quebrar padrões machistas da sociedade









Reafirmar o “ser mulher” na sociedade atual é uma luta que todas travam diariamente. Agora, imagina lidar com o preconceito em um contexto extremamente machista. Essa é a vida de Valentine, uma herdeira de um moto clube que busca assumir o lugar do pai na presidência, ganhar a confiança de aliados e, em meio a isso, combater inimigos que a desaprovam pelo simples fato de ser mulher. A trama, que enaltece o poder feminino, está no romance Valentine, o primeiro da série Tríade Moto, da escritora cuiabana Mari Sales, lançamento do Grupo Editorial Portal – Selo Segredo.

Herdeira do Selvagem Moto Clube, Valentine passará por grandes provações para assumir o lugar que é seu por direito. Blindada desde cedo pelo pai, para proteger a sucessora das maldades do submundo das gangues, a protagonista precisa se preparar para quebrar paradigmas. Ao assumir o legado deixado pelo patriarca da família, Valentine começa o matriarcado dentro de um grupo predominantemente masculino. A nova presidente deve lidar com traidores, usurpadores e inimigos para comprovar sua competência – mais do que qualquer homem.

Para ajudar nessa jornada, a jovem tem ao seu lado Brian, ou Doc, o médico do grupo que ajuda a protagonista a se estabelecer no poder em meio a uma paixão tórrida, com cenas para lá de picantes. Mais que uma mulher empoderada, a personagem é decidida, não leva desaforo para casa e conduz a organização como ninguém. Tem como missão principal livrar o moto clube da sujeira e da corrupção. E, apesar da fama de durona, por dentro mora uma pessoa amorosa e sensível que cativa a todos.

“Resgatando os sentimentos que tive quando recebi a notícia da doença do meu pai e sua iminente morte, enquanto estava olhando para ele e conversas paralelas começaram na sala de reunião, me virei para todos os olhares duvidosos e anunciei em alto e bom som. — Selvagens, solicito minha posição de presidente e aceito qualquer desafio para me manter nela — saiu feroz, e me sentia orgulhosa pela firmeza nas palavras”. (Valentine, p. 15)

Propositalmente, Mari Sales contextualizou a obra em um moto clube para mostrar que as mulheres podem e devem ocupar espaços que ainda não estão. É um livro para questionar o empoderamento feminino e quebrar os padrões. Também, um dos motivos para escrever sobre figuras femininas fortes para mulheres foi o nascimento da filha, em 2015, quando publicou seu primeiro conto autobiográfico Completa. Após isso, firmou-se como escritora e lançou mais de 100 títulos na Amazon entre contos, romances e novelas, com destaque para as obras Superando com Amor e Apaixone-se, pela Qualis Editora.

Das páginas para as telas

Mari Sales já assinou contrato com a produtora de filmes Lupi Produções para transformar a série Tríade Moto em roteiro audiovisual. O roteirista que fará os personagens foi definido e será Victor Navas, o mesmo de “Carandiru” e “Cazuza: O Tempo Não Para”. Além de Valentine, a série conta ainda com o livro Victor e Richard e outros dois títulos que serão lançados esse ano. O projeto para transformar os livros de Mari em filmes está em negociação com as principais plataformas de streaming.

Ficha Técnica:
Título:  Valentine - Volume 1 da série Tríade Moto Clube
Autora: Mari Sales
ISBN: 978-65-89208-14-3 
Editora:  Portal - Selo Segredo
Páginas: 244
Preço: R$ 1,99 (eBook) e R$31,90 (físico)
Link de venda na Amazonhttp://bit.ly/valentinemari







Sobre a autora: 

Mari Sales é conhecida pelos dedos ágeis, coração aberto e disposição para incentivar as amigas. Envolvida com a Literatura Nacional desde o nascimento da sua filha em 2015, escutou o chamado para escrever suas próprias histórias e publicou seu primeiro conto autobiográfico em junho de 2016, "Completa", firmando-se como escritora em janeiro de 2017, com o livro "Superando com Amor". Filha, esposa e mãe de dois, além de ser formada em Ciência da Computação, com mais de dez anos de experiência na área de TI, dedica-se exclusivamente à escrita desde julho de 2018 e publicou mais de 100 títulos na Amazon entre contos, novelas e romances.

Site: www.autoramarisales.com.br

Redes Sociais:
 - Facebook 
 - Instagram
 - LinkedIn 
 - Twitter

terça-feira, 25 de maio de 2021

Cinco audiolivros e eBooks para consumir no Dia do Orgulho Nerd

Em comemoração à "Geek Week", a Tocalivros separou títulos que vão conquistar os fãs da cultura Nerd


O Dia do Orgulho Nerd, 25 de maio, igualmente conhecido como “Dia da Toalha” – por causa da famosa saga literária O Guia do Mochileiro das Galáxias de 1970, celebra a importância da cultura geek. Para comemorar a data, que também relembra a estreia do primeiro longa-metragem de Star Wars em 1977, a plataforma Tocalivros selecionou cinco audiolivros e eBooks para ler e ouvir com muito orgulho nesta Geek Week. Pegue sua toalha, sabre de luz, os fones de ouvido e prepare-se para embarcar em jornadas repletas de aventuras:

 Rogue One – uma história Star Wars: os leitores vão conhecer uma história que se passa antes do início da icônica saga. Esse eBook mostra como a Aliança Rebelde descobriu o sinistro plano Imperial para subjugar mundos inteiros com a Estrela da Morte. A única esperança desses mundos se encontra em um improvável grupo de aliados: uma engenhosa jovem em busca de vingança; um comandante rebelde em plena missão de assassinato; um desertor das forças armadas do Império; um religioso cego e seu companheiro bom de tiro; e um droide Imperial mortífero que se voltou contra seus antigos mestres.

(Autor: Alexander Freed | Formato: eBook | Link de compra: Tocalivros)

Os últimos dias em Krypton: antes do Apocalipse – que fez o bebê conhecido mais tarde como Clark Kent ser enviado à Terra – Krypton prosperava. Na cidade de Kandor, o cientista Jor-El e a historiadora Lara casaram-se e tiveram Kal-El, o único que sobreviveria ao fim do mundo. Tudo era harmonia e perfeição numa civilização com baixíssimo índice criminal, quando um alienígena invade o planeta e provoca uma tragédia irremediável para os kryptonianos.
(Autor: Kevin J. Anderson | Formato: Audiolivro | Link de compraTocalivros)

Guerra dos Tronos: o verão pode durar décadas. O inverno, toda uma vida. E a guerra dos tronos começou. Como Guardião do Norte, lorde Eddard Stark não fica feliz quando o rei Robert o proclama a nova Mão do Rei. Sua honra o obriga a aceitar o cargo e deixar seu posto em Winterfell para rumar para a corte, onde os homens fazem o que lhes convém, não o que devem... e onde um inimigo morto é algo a ser admirado. Nas florestas ao norte de Winterfell, forças sobrenaturais se espalham por trás da Muralha que protege a região.

(Autor: George R.R. Martin | Formato: Audiolivro | Link de compra: Tocalivros)

Guia Super-Heróis Esquecidos: o primeiro registro histórico de um herói fantasiado em movimento foi na peça de teatro Pimpinela Escarlate (1903). Mas os primeiros heróis populares nos Estados Unidos foram inspirados nessa literatura, como Zorro (1919), O Sombra (1930), Lone Ranger (1933) e Green Hornet (Besouro Verde - 1936). Todos tinham em comum o altruísmo. Na ficção popular moderna, um super-herói é um personagem heroico fantasiado que possui poderes sobrenaturais e que se dedica a combater o crime, proteger os seres vivos e enfrentar os vilões e supervilões. A versão feminina do personagem é a super-heroína.
(Autor: On-line Editora | Formato: eBook | Link de compra: Tocalivros)

Almanaque Ei, Nerd: quem é o herói mais poderoso da Marvel? Goku é o personagem mais forte de Dragon Ball? Quantas estatuetas do Oscar recebeu a trilogia O Senhor dos Anéis? Como Mario Bros salvou a indústria dos videogames? Qual é a origem do famoso letreiro de Hollywood, que se tornou símbolo da cidade de Los Angeles? O que é a Teoria dos Três Coringas? O universo nerd é enorme e desafiador e o conhecimento é tão vasto quanto interessante. Todos esses assuntos diversos que divertem e geram discussões apaixonadas estão nesse almanaque.

(Autor: Ei, Nerd | Formato: Audiolivro e eBook | Link de compra: Tocalivros)

Para ter acesso a esses e outros títulos basta entrar no site www.tocalivros.com se cadastrar. O login pode ser feito pelo app em dispositivos móveis ou computador. O aplicativo está disponível em iOS e Android na Apple Store e no Google Play.